Links / Banco de Notícias

28/09/2018 - 15h20

Elevatória do Bairro São Geraldo volta a operar

 

 

Na manhã dessa sexta-feira (28), o prefeito Ary Vanazzi deu a partida nos equipamentos que colocam a Elevatória de Bombeamento de Esgoto (EBE) do Bairro São Geraldo novamente em operação. No final do mês de dezembro de 2012, a EBE teve seu sistema elétrico furtado. Instalações provisórias foram utilizadas entre junho e agosto de 2013, quando foi totalmente desativada. Depois disso, o que sobrou foi depredado.

A EBE São Geraldo integra o Sistema de Esgotamento Sanitário da Feitoria e recalca os esgotos coletados em quase mil casas do Bairro São Geraldo e parte da Madezatti. Sua recuperação contemplou a revisão e a adequação do conjunto elétrico e hidráulico, obras civis (reposição de esquadrias, coberturas, paredes, vidros de janelas, etc.), instalações elétricas (fornecimento e instalação de painéis e quadros completos de energia elétrica de comando e força, subestação rebaixadora com trafo e quadros, cablagem geral, substituição de luminárias, etc.), instalações mecânicas (manutenção, adequação e instalação de dois conjuntos de motobombas) e manutenção geral das instalações (corte e poda da vegetação). O custo é de R$ 290 mil.

Durante o ato de reinauguração, o prefeito Ary Vanazzi enfatizou que, desde o início de 2017, a Prefeitura e o Semae trabalham para reabilitar o sistema de esgotamento sanitário. "Mesmo sem recurso do governo federal, seguimos firmes para devolver a dignidade do povo de São Leopoldo", afirmou Vanazzi.

O diretor-geral do Semae, Anderson Etter, apresentou dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) e da Fundação Getúlio Vargas (FGV), traçando um paralelo entre o crescimento da mortalidade infantil (que voltou a crescer pela primeira vez em 25 anos) e a falta de tratamento do esgoto (cerca de 55% dos brasileiros não têm nem mesmo o sistema de coleta). "A FGV aponta que o Sistema Único de Saúde ecnomizaria, em 2017, R$ 745 milhões e cerca de 1.200 vidas seriam salvas se o sistema de esgotamento sanitário estivesse funcionando plenamente. É por isso que afirmamos que os nossos investimentos se revertem em saúde para a nossa população", declarou Etter.

 

Fotos: Thales Ferreira | MTb 18891

Scom | Prefeitura Municipal de São Leopoldo

 

Últimas Noticías

17/12/2018   Manutenção pode gerar desabastecimento nesta segunda-feira (17)

15/12/2018   Falta de energia elétrica compromete o abastecimento de água

13/12/2018   Manifesto em Defesa do Saneamento Público é divulgado pelo Semae

10/12/2018   Manutenção com interrupção no abastecimento nesta terça-feira (11)

10/12/2018   Trabalhos da Mostra dos Monstros são premiados

Notícias SEMAE

Utilize esta página para pesquisar nosso banco de dados de notícias

Nível do Rio dos Sinos

* Medição realizada às 7 horas no ponto de captação do Semae.

Ligação Gratuita 0800 510 2910

Unidade de Atendimento

  • SEMAE - Centro

    Rua João Neves da Fontoura, 811 - Centro